Chile: roteiro de 4 dias de viagem por Santiago

Quem me acompanha no meu instagram, viu que eu e minha amiga Leca Novo tiramos 4 dias para conhecer Santiago, uma cidade que me surpreendeu pela beleza, pelo seu povo acolhedor, gastronomia deliciosa, além de ser uma cidade segura.

Vou resumir aqui nosso roteiro para facilitar seus passeios e sugerir alguns restaurantes para as melhores experiências gastronômicas. Queria ter feito mais coisas, conhecido mais lugares, mas é aquela boa e velha frase: Assim terei mais motivos para querer voltar, certo? Vamos lá!

Ao chegar em Santiago, eu e minha amiga contratamos um transfer com a agência HB Turismo, que nos levou até o apartamento que locamos pelo Airbnb, no bairro Providência. Se você, assim como eu, aproveita da hospedagem basicamente só para dormir, aconselho a dar uma olhada no Airbnb. Buscando bem, consegue-se achar apartamentos com um ótimo custo-benefício.

1º dia: Cerro Santa Lucía, compras no Sky Costanera e jantar no Azotea Matilde

Depois de deixar nossas coisas no apartamento, fomos direto para o Cerro Santa Lucía, que foi uma ótima escolha para iniciar o roteiro! O lugar é como se fosse um parque “vertical”, que eles chamam de Cerro, é muito arborizado e tem uma vista linda da cidade e da Cordilheira dos Andes.

Foi um dos locais mais fáceis de chegar, pois fica próximo ao centro da cidade e dá para chegar de metrô. Quem visitar o Cerro, precisa subir algumas ladeiras e escadas, o que é um pouco cansativo, mas que vale muito a pena, pois lá no alto tem dois mirantes que proporcionam uma vista maravilhosa.

Logo depois da entrada do parque está a Terraza Neptuno, onde há uma grande fonte inspirada na Fontana de Trevi, de Roma, na Itália. Subindo mais um pouco, há uma grande praça, com diversos bancos para sentar, alguns monumentos, obras de arte, lojinhas, lanchonetes e mirantes. Recomendo muito a visita!

Foto: Pinterest/Reprodução

Já no primeiro dia resolvemos fazer algumas comprinhas no Sky Costanera, que é um shopping onde você pode fazer compras e de quebra apreciar uma vista panorâmica 360º de Santiago. Do mirante no alto do prédio, é possível ver boa parte da cidade, além das montanhas com seus picos de neve.

Para uma experiência ainda mais incrível, recomendo a visita ao entardecer para pegar o pôr do sol. É lindo! O shopping localizado nos andares abaixo conta com várias lojas, praça de alimentação e atrações para crianças. A entrada do mirante é cobrada, mas vale o investimento.

Foto: Leca Novo

Para o primeiro dia, escolhemos o Azotea Matilde para jantar, ele fica localizado no bairro Providência. Além de uma experiência gastronômica divina, o visitante conta ainda com uma vista maravilhosa da cidade. O restaurante fica em um terraço e é perfeito para assistir ao pôr-do-sol acompanhado de um drink ou para jantar com vista privilegiada da cidade iluminada.

O ambiente é lindo, bem decorado e música agradável. O cardápio é diversificado, com boas opções de entradas e deliciosos pratos com peixes e frutos do mar. Na dúvida do que escolher, pergunte aos garçons que são gentis e atenciosos.

2º dia: Parque Bicentenário, almoço no Mestizo, bairro Lastarria, Vinícola Undurraga e jantar no Peumayen

No segundo dia começamos os passeios pelo Parque Bicentenário. O lugar impressiona por tudo, pelo visual, jardins, arquitetura, e tem como plano de fundo a Cordilheira dos Andes. O local é palco de concertos ao ar livre e tem playground infantil.

Após caminharmos bastante pelo parque, fomos almoçar no Mestizo. O restaurante se mistura com o parque e chama atenção pela sua arquitetura, projetado por Smiljan Radic, um dos primeiros arquitetos chilenos a ganhar projeção internacional. Todos os ambientes são lindos, inclusive o banheiro! Existe uma varanda aberta com as mesas mais disputadas. A comida é maravilhosa e o preço justo. Os drinks autorais são excepcionais também. O atendimento completa a incrível experiência gastronômica.

Após o almoço fomos conhecer o famoso bairro Lastarria, que me lembrou bastante a Vila Madalena, bairro boêmio de São Paulo, repleto de restaurantes, bares, construções antigas e muito charme!

Lastarria reúne também seis museus, teatros, cinemas e galerias, tudo isso em apenas dez quadras. Um mix de cultura e gastronomia que vale muito a pena conhecer. Durante a noite rola uma feirinha de artesanato muito legal. O bairro fica na região central e pertinho do Cerro Santa Lucía. Não deixe de tomar um café nas charmosas cafeterias que existem por là!R

Após o passeio pelas ruas de Lastarria, chegou a hora de conhecer Undurraga, a primeira vinícola que visitei no Chile. Ela é uma das mais antigas e mais bonitas do país e fica localizada no Vale do Maipo. Nessa região, a boa fertilidade das terras resulta em uvas de ótima qualidade e, consequentemente, em vinhos e espumantes reconhecidos mundialmente.

Lá você pode optar por diferentes tipos guiados de tour, que incluem passagem pelo jardim, museu, claves e degustação dos vinhos, que realmente são deliciosos. E nós ainda recebemos uma taça de vinho personalizada como lembrança. O jardim é incrivelmente lindo! De lá fomos terminar nosso dia com um jantar no restaurante Peumayen.

Jantar no Peumayen foi como mergulhar na comida ancestral chilena. O menu degustação do restaurante é uma viagem pelos sabores de norte a sul do país. Se você, curtir comida exótica vai adorar. Sinceramente, me assustei com alguns ingredientes do cardápio, mas valeu a experiência.

O ambiente é discreto, agradável e com uma bela decoração. O destaque também vai para o atendimento. A equipe fala tanto em português, quanto em espanhol e em inglês.A

3º dia: Cajon del Maipo e Vinícola Conha y Toro

Já no terceiro dia, fomos para um dos tours mais esperados. Para quem gosta de contemplar a natureza, esse é o passeio que não pode ficar de fora do roteiro. O Cajon Del Maipo fica a 100km de Santiago, bem aos pés da cordilheira dos Andes, e é composto por vales, rios e montanhas que formam paisagens deslumbrantes!

O local é uma represa de água esverdeada cercada pelas cordilheiras. É uma das vistas mais lindas que já vi na vida! Ah, o lugar também é perfeito para um piquenique! Aconselho contratarem o passeio com alguma agência de turismo, para maior conforto e segurança. De lá, fomos direto para mais uma famosa vinícola Chilena.

Concha y toro é a maior vinícola do Chile e uma das maiores produtoras de vinho do mundo, exportando para mais de 100 países. Sabe o famoso “Casillero del diablo”? Esse rótulo se originou lá!

A beleza do lugar me conquistou. Muitas árvores, flores, lagos e um lindo casarão amarelo, que era a antiga propriedade da família de Don Melchor, fundador da vinícola em 1883.

Existem duas opções de tours, que incluem a visita às áreas externas da vinícola, degustação de vinhos e uma taça de brinde. No tour “premium”, que custa um pouco mais caro, o visitante poderá degustar uma carta de vinho exclusiva com o sommelier da vinícola, além da degustação de queijos finos para harmonização.

4º dia: Passeio pelo bairro Providência, “despedida” das empanadas e embarque para o Brasil

No último dia não tínhamos muito tempo, então optamos por conhecer melhor o bairro da Providência, região onde ficava nosso apartamento.

Providência é um dos bairros mais charmosos e seguros da capital Chilena. Ao redor existem muitos comércios e tudo que você precisa, inclusive, na esquina da rua em que ficamos, tem uma padaria bem nativa do Chile, com empanadas deliciosas e com valores super acessíveis! Foi a hora de despedir delas e embarcar de volta para o Brasil!

Se você ainda não foi para o Chile, programe-se porque é uma viagem imperdível!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *